Toreo de la Vincha
53581
post-template-default,single,single-post,postid-53581,single-format-standard,eltd-core-1.0.3,ajax_updown,page_not_loaded,,borderland-ver-1.13, vertical_menu_with_scroll,smooth_scroll,paspartu_enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Toreo de la Vincha, quem brinca ali é o touro

Toreo de la Vincha

Toreo de la Vincha, quem brinca ali é o touro

Preciso ser mais rápido do que Usain Bolt para que o leitor não associe ‘Toreo de la Vincha’ a qualquer outra tradicional Corrida de Touros, nem mesmo com a nossa Farra do Boi. Em Casabindo, Província de Jujuy, norte da Argentina, ele é incruento, não existe nenhuma espécie de maldade contra o touro. Na verdade, é ele que parece se divertir, pois corre quando quer, estanca quando lhe der na telha, vai embora quando tem vontade, e deixa o toureiro desnorteado.

Casabindo

Catedral de la Puna
crédito das fotos: Viramundo e Mundovirado

E lá fomos nós para Casabindo, a 3.400 metros de altitude, assistir essa festa que é patrimônio argentino, mas que deveria ser incluída na lista da Unesco, tal a riqueza viva de sua cultura. Os festejos acontecem sempre no dia 15 de agosto durante as festas comemorativas à Virgem de la Assunção. Desse fervor religioso nasceu uma tauromaquia única nas Américas, pois os indígenas não permitem a crueldade com seus animais.
Mescla da cultura autóctone andina com a da colonização espanhola, esse ‘toreo’ se mantém puro há mais de 200 anos, graças ao isolamento de Casabindo com os grandes centros urbanos.

Purmamarca

Purmamarca, jujuy

Para chegar ao povoado com pouco mais de 300 habitantes, e que nesse dia recebe cerca de 5 mil visitantes, saímos de Tilcara, percorremos 170 km, e a partir de uma cidadezinha com nome pomposo – Abra Pampa, os últimos 60 foram comendo poeira. Mas atenção, a estrada em si já é um destino, então não se apresse. É uma viagem ideal para quem deseja experimentar o distanciamento da vida corrida. Cruzamos com vilas cujas construções são todas em adobe sempre rodeadas de montanhas coloridas, testemunhas da evolução geológica do nosso planeta, como Humahuaca, esta sim Patrimônio da Humanidade.

Casabindo

Procissão à Virgem de la Assunção

Enfim, estamos no destino procurado. A vila é modesta e singela, sua riqueza está na hospitalidade de seus moradores. Monumental mesmo é a igreja conhecida como ‘Catedral de la Puna”, construída em adobe e pedra.
Chegamos bem a tempo de participar da procissão que percorre as ruas de terra de Casabindo. Ter experiências o tempo todo, essa é à minha maneira de entender a vida.
A procissão não é convencional. Nada nela nos deixa ficar indiferentes: os andores com os santos padroeiros de outras vilas, enfeitados com multicoloridas flores, o incenso com odor pungente, o som poderoso dos tambores, as peripécias dos caballitos e toritos, homens que usam uma espécie de chapéu com forma de touro que ziguezagueiam entre os fiéis, a banda de sicuris (flauta andina), ou graças ao som muito grave dos erkes, instrumento musical que lembra uma gigantesca corneta.

Casabindo

Toreo de la Vincha

E agora o ponto alto da festa – o Toreo de la Vincha. Ao assistir ao espetáculo me senti feito uma criança quando ganha um brinquedo novo.
O touro entra na arena, bufa, abaixa a cabeça, faz o maior arrasta-pé levantando poeira, avança, vacila … e já quer voltar para o curral. Provocado volta à ação, faz tudo de novo e pronto, quer retornar novamente para o cercado. Essas cenas se repetem até que o toureiro, ali chamado de promessante, consiga tirar uma tiara com moedas de prata presa entre os chifres do touro, e assim mostrar sua coragem. Essa tiara – a vincha – será ofertada como pagamento de sua promessa à Virgem de Assunção,

Jujuy

Província de Jujuy

A Província de Jujuy ainda é um lugar a ser descoberto por brasileiros. Sua natureza formada por montanhas multicoloridas, vales que lembram os primórdios do mundo (e são mesmo), cidades de adobe, um rico artesanato que utiliza diferentes materiais, culinária feita de coisas simples, mas saborosas como a empada de quinoa, o buñuelo que lembra muito nosso bolinho de chuva, ou um destrelhado, à base de milho, ovos e cebola, além do assado à la carcana, isso sem falar num pollo rebocado em amaranto com rattatouille de verdura e miel, e também vale … chega! Vai lá e descubra você mesmo muito mais.

Casabindo

Procissão à Virgem de la Assunção

Onde ficar:
Tilcara: El Reposo del Diablo, o nome pode assustar, mas o lugar é divino. Ótimas acomodações e uma especial gastronomia jujeña, www.reposodeldiablo.com

Para saber mais:
www.turismojujuy.gov.ar
www.argentina.travel

*Matéria publicada originalmente no nosso blog Viagens Plásticas do Viagem.Estadao

Heitor e Silvia Reali

Viajamos para namorar a Terra. E já são 40 anos de arrastar as asas por sua natureza, pelos lugares que fizeram história, ou pela cultura de sua gente. Desses encontros nasceu a Viramundo e Mundovirado.