sua majestade a pimenta
52031
post-template-default,single,single-post,postid-52031,single-format-standard,eltd-core-1.0.3,ajax_updown,page_not_loaded,,borderland-ver-1.13, vertical_menu_with_scroll,smooth_scroll,paspartu_enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Sua majestade a pimenta

pimentas mexicanas

Sua majestade a pimenta

Ela tem o sabor de fogo e pode ‘recriar’ seu paladar. Ela – a pimenta. Perfuma, realça sabores e lógico, provoca um ardor também. Topar com a atrevida culinária mexicana é entrar nos mistérios desta especiaria que foi um dos itens mais cobiçados do comércio mundial. Por cauda delas é que a América foi descoberta, já que Colombo estava atrás das especiarias asiáticas, entre elas a pimenta-do-reino.

pimentas mexicanas

E foi aí que ele errou feio : confundiu a mesma sensação de ardência daquela pimenta, com as encontradas na América que são de outra família, a capsicum. Se não fosse por isso as ‘pimentas’ americanas, já utilizadas há 9.000 anos na cozinha dos indígenas de Tehuacán, passariam a ser chamadas só de chiles ou ajis.  Ricas em cálcio, vitaminas A e C, além de ter propriedades antioxidantes, elas dão um toque de personalidade aos pratos mexicanos.

culinária mexicana

Com mais de sessenta variedades, graus de ardor e formatos, está no preparo dos moles – molhos muito elaborados e espessos – que podem conter até chocolate, o xocóatl. Entre as mais ardentes: a pikin, poblano, chipotle, morita, e a yahualica. Como a variedade é imensa, pergunte antes “se pica (arde) ou no pica”.

Heitor e Silvia Reali

Viajamos para namorar a Terra. E já são 40 anos de arrastar as asas por sua natureza, pelos lugares que fizeram história, ou pela cultura de sua gente. Desses encontros nasceu a Viramundo e Mundovirado.